sábado, 5 de setembro de 2009

uma noite longa, pra uma vida curta


todo mundo espera alguma coisa de um sábado à noite, essa mina que vos escreve, não .
já é costume ficar na internet, mas, hoje, isso está especialmente irritante, por causa desse mouse que resolveu me deixar feito um computador quebrado ( sem paciência --' ) .
bem, eu cheguei em uma etapa da minha vida, em que o tédio me consome, mas, a culpa não é minha, é de quem iventou que só porque as pessoas são jovens, elas podem fazer muitas coisas, então, eu não faço nada, e o remorso acaba comigo .
dizem que a vida é curta, então porque dificultam tanto as coisas ?
quando eu for uma senhora, eu acho que eu não vou ter quase nenhuma lembrança interessante .
se alguém me perguntar o que eu fiz na adolescência, eu vou dizer o seguinte :
eu ficava em casa todo sábado à noite, porque todas as vezes em que eu saia, eu ficava segurando vela, ou fugindo de algum chato, ou de alguém que não sabia brincar de cuido .
eu via anime toda noite, e ficava lendo livros, mangás, revistas, e visitando sites, que não interessavam à mais ninguém que eu conhecia .
eu gostava de Rock, e achava o Dinho Ouro Preto e o Steven Tyler os caras mais lindos do mundo .
eu usava meias bem cheguei com tênis, ou sapato de estrelinha e não tava nem aí .
eu adorava rabiscar as minhas mochilas, tênis, camisetas . e tinha um monte de camistetas com coisas escritas errado D: ( e eram justamente essas as mais bonitas, ai vida injusta ) .
eu era a maior neurótica ( e acho que eu ainda serei quando eu estiver dizendo isso ) e vivia com medo de morrer .
ficava acordada até de madrugada para ver desenho .
amava Cachorro Grande e Jay Vaquer, e ficava tentando convencer todo mundo a gostar também .
sempre escutava as minhas amigas falando dos namorados, e às vezes eu ficava muito infeliz por não ter um, porque eu passei muito tempo, gostando de um garoto que fez o meu pobre coração de saco de pancada .
será que isso um dia vai mudar ?
apesar de eu gostar muito de tudo isso que eu disse , é claro que tirando a última parte ( o suficiente para acreditar que é disso que eu vou me lembrar na velhice ), eu já estou cheia de me sentir vazia,parace que isso, já não é mais suficiente .

Nenhum comentário:

Postar um comentário