quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Doha ( trecho de música )


perdido no tempo.
ouvindo seu silêncio que me mata por dentro
e olhando aquela nossa velha mesa de centro
que rangia quando a luz abandonava a sala
rainha do espaço
coração de ferro e os nervos de aço
e eu aqui descalço, tropeçando em cadarços.
procurando as portas do meu labirinto .
(...)
fugindo aos berros
sem fazer barulho desse meu cemitério
de amor e orgulho, confissão, caso sério.
gritos e sussuros pela noite afora .
Darvin ~

Nenhum comentário:

Postar um comentário