segunda-feira, 26 de abril de 2010

só as mães são felizes ♫


no sábado, eu estava assistindo um filme que eu adoro : Jimmy Bolha .
mas, haviam uns detalhes no filme, os quais eu não lembrava, mas, que me fizeram chegar às minhas conclusões de sempre .
o filme começa com uma frase mais ou menos assim : a minha mãe diz que eu caí do céu embrulhado pra presente .
cara, a minha mãe também me diz isso :O
e, às vezes, eu me sinto meio Jimmy Bolha, porque às vezes, a minha mãe fica querendo me prender ( e consegue ) que nem a mãe dele, que nem ontem quando eu queria sair pra comprar o jornal e ela não deixou ( sendo que eu só peço isso uma vez por mês ¬¬' )
eu odeio isso, depois, o povo fica dizendo que não sabe porque essa juventude de hoje em dia está do jeito que está .
porque os pais, muitas vezes, não deixam os filhos tomarem as suas próprias decisões, sejam elas simples, ou não .
eles vivem dizendo que nós estamos grandinhos para certas coisas, mas, quando nós estamos convictos de que isso é verdade, elas nos dizem que nós somos muito novos ainda e não sabemos de nada ?
como a gente vai saber ?
o Jimmy ficou obedecendo tanto a mãe dele, que quase viu o amor da sua vida ir embora para se casar com outra pessoa, ou melhor, ele viu, mas, fugiu de casa pra impedir o casamento e dizer o que sentia de verdade .( essa história me é bastante familiar, tirando a parte de impedir o casamento ) .
aí, ele descobriu, que a mãe dele o prendia na bolha, dentro de casa, não porque ele era frágil como ela dizia, mas, porque ela não queria dividi-lo com o mundo .-.
as mães são felizes, porque podem controlar os coitados dos filhos, mas, eles não é sempre que ficam muito felizes com isso não .

Um comentário:

  1. Apenas uma cena foi o suficiente para que desencadeasse em mim uma reflexão que me fez esquecer toda a graça do filme. A cena em que o filme faz com que um indiano atropele e mate uma vaca. E pra piorar, o menino da bolha diz pra ele que a religião dele é "de mentirinha" como diz a mãe. Em seguida um caminhão atropela a pobre vaca novamente e suas visceras são espalhadas largamente pela estrada e insistentemente atropelada novamente. E o indiano vai ficando cada vez mais sujo de sangue e vísceras.
    Típico do pensamento estadunidense. Nós estamos certos, somos os melhores e as outras culturas são erradas e inferiores. Que não existem culturas inferiores, eles não sabem. O que aprendi é que existem apenas culturas diferentes.

    ResponderExcluir