domingo, 11 de julho de 2010

a princesa desencantada


Domingo, o único dia que eu tenho só pra mim, mas, ainda sim, eu tenho obrigações a fazer .
ainda há pouco, eu estava às voltas com 6 dos 15 exercícios de Matemática que eu preciso entregar amanhã . ao todo eu consegui resolver 12 e o resto me deixou bastante triste por eu não conseguir terminar :(
então, eu resolvi matar a minha saudade do meu blog, escrevendo sobre sei lá o que e ouvindo Matanza :]
para depois disso, retornar à mesa cheia de livros e rascunhos .

eu sei que eu já escrevi sobre mim muitas vezes aqui, mas, é isso que eu farei hoje ( estou avisando antes, para ninguém dizer que leu uma postagem grande pra saber do que se tratava e que era horrível, então, você é quem sabe ... )

eu tenho uma personalidade só, mas, às vezes, eu sinto como se a cada dia eu fosse uma pessoa diferente, deve ser porque eu converso com quase todo tipo de gente . gosto de ler, mas, as muitas tarefas da escola nunca me deixam ler o que eu realmente quero . sou vegetariana de coração, porque eu como carne por obrigação . me sinto a Rapunzel quase sempre, em dias de festa, eu sempre tenho que ir antes da hora, ou, eu nem chego a sair de casa, enquanto tem um bando de posers lá fora . tenho uma família grande, e não gosto de algumas pessoas que fazem parte dela, só sou educada porque, caso eu não o faça, a minha mãe vai me encher o saco. sei que eu não escrevo bem, mas, gosto de escrever . sempre prometo pra mim mesma que eu nunca mais vou me apaixonar, basta uma semana para que eu mude de idéia, e mais duas para que eu queira que o mundo acabe, porque eu deveria ter mantido o pé no chão, e não ficar pensando em gente que eu não devia ...
odeio telefones, eles nunca tocam quando eu preciso ...
me visto de forma diferente para os outros, mas, normal pra mim, mas, não uso tudo o que eu quero, porque das duas, uma : ou eu não encontro aqui onde eu moro, ou porque a minha mãe não deixa .
não me dou bem com o meu pai há um bom tempo, mas, o vejo quase sempre . ou melhor, eu não me dou bem com quase ninguém que eu vejo quase sempre .
odeio que me peçam favores, porque, quase todo mundo some quando eu preciso .
e odeio quando não respeitam o meu status no msn, ou que alguém me chame quando eu estou ocupada .
não é que eu veja o lado ruim das coisas, eu só digo a verdade, mesmo que as pessoas pensem que eu esteja exagerando, ou mentindo .
se você me fizer de boba uma vez, e precisar de mim depois, pode saber que eu não vou te ajudar, eu posso até te perdoar, mas, nunca mais olho na sua cara .
odeio muitas pessoas que me deram aula, porque elas quase sempre me fizeram passar vergonha desnecessariamente na frente de muitas pessoas, e inclusive, gente que me odeia .
gosto de igualdade, então, seja você quem for, eu não vou te tratar melhor, ou pior por isso .
gosto de bandas que não tem nada haver umas com as outras . ( de Chico Buarque até Iron Maiden *-* )
gosto de animais, porque eles não são interesseiros como as pessoas .
morro de medo de usar óculos e ficar mais feia do que de costume, apesar de eu gostar do que eu vejo no espelho, uma vez ou outra .
eu digo que já tive namorado, mas, eu nunca tive, e acho que eu nunca terei um .
tenho muitos amigos, mas, que não são amigos de verdade, amigo é o nome de um contato seu em uma rede social, às vezes, é a mesma coisa fora dela também .
digo que eu já gostei de muita gente, mas, eu acho que foi só de uma pessoa, que nem se importa :(
gosto de dobraduras, desenho e fotografia, mas, eu não tenho nem paciência, nem tempo e nem uma máquina .
gosto de tecnologia, mas, adoro coisas antigas, algumas que eu nunca vi .
não sou neurótica, mas, me acho gorda e feia uns 6 dias por semana .

enfim, eu sou o encontro dos dois lados de cada coisa, o livro que ninguém sabe o fim, a música chata que ficou esquecida, a historinha que alguém contou, o erro de gramática do texto, que se não fosse por isso, seria bonito, muitas vezes, a conseqüência da injustiça, a boazinha que não teve o felizes para sempre, o sim e o não da conversa, ou simplesmente a flor que desabrocha de muito em muito tempo .




Nenhum comentário:

Postar um comentário